COMO FUNCIONA A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA CONECTADA À REDE ELÉTRICA COM MICROINVERSORES

Escolher a tecnologia de inversor certa para o seu sistema solar é uma das decisões mais críticas a se tomar. Os Microinversores oferecem a tecnologia de inversores mais avançada do mercado, o que significa maior produção, maior confiabilidade e inteligência incomparável.

Os sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede elétrica possuem componentes básicos e essenciais para seu funcionamento, responsáveis pela energia produzida, pela conexão com a rede e pela proteção dos seus componentes. Os componentes básicos de um sistema solar fotovoltaico conectado à rede elétrica através dos microinversores são: Módulos Fotovoltaicos, Microinversores, Estruturas de Fixação para os Módulos Fotovoltaicos, Quadros de Proteção para Corrente Alternada, Cabos elétricos para Corrente Alternada, Sistema de Monitoramento e o Medidor Bidirecional.

Instalação Solar Fotovoltaica com Microinversores – São Lourenço do Sul/RS

O que são os Microinversores?

Os microinversores são os novos inversores de tecnologia no mercado e se tornam muito populares em um ritmo acelerado. Nos EUA, mais da metade de todas as novas instalações solares usaram micros. Bem, então um microinversor é um inversor muito pequeno projetado para ser conectado diretamente a um único módulo fotovoltaico ou até quatro módulos, o que significa que cada módulo funciona independentemente do resto do sistema solar. Estes microinversores têm muitas vantagens em comparação com outros tipos de inversores e sua popularidade começa com a geração solar, a segurança e a facilidade de instalação, quando comparados aos sistemas de string.

  1. Os módulos fotovoltaicos / painéis solares são feitos de células fotovoltaicas que convertem a luz solar em eletricidade de corrente contínua (CC) ao longo do dia.
  2. A eletricidade de corrente contínua (CC) gerada pelos painéis solares é convertida em eletricidade de corrente alternada (CA) pelo microinversor. Os microinversores localizados no telhado abaixo dos painéis processam a saída de um a quatro painéis solares e permitem que a saída de cada painel seja otimizada independentemente de outros painéis. Os microinversores também transmitem informações sobre o desempenho do seu sistema pela Internet para que você possa monitorar o sistema.
  3. A energia em corrente alternada é enviada para o quadro de distribuição e proteção principal para alimentar seus eletrodomésticos. A eletricidade produzida nos painéis solares foi modificada e agora funciona da mesma forma que a eletricidade da rede elétrica. Ela pode ser usada para alimentar todos os seus aparelhos e luzes em toda a casa, assim como você usa a energia da rede elétrica da concessionária.
  4. Qualquer excesso de energia é enviado para a rede elétrica em que sua casa está conectada. A energia excedente/injetada é contabilizada pelo medidor bidirecional. Geralmente, os painéis produzirão durante o dia mais energia do que sua casa consome, toda esta energia em excesso é enviada para a rede da concessionária. Em outras palavras, durante o dia, seus painéis produzirão energia suficiente para ajudar a concessionária de energia no abastecimento das demais casas da rede e você receberá créditos por isso.
  5. Uma vez que os painéis não podem absorver a energia solar durante a noite, a rede elétrica da concessionária fornece energia e o custo é compensado pelo excedente gerado durante o dia. Toda a energia que você não usou durante o dia e foi enviada para a rede elétrica, será usada como um pagamento antecipado da sua conta. Isso significa de certa forma dizer que a distribuidora de energia deverá diminuir o que você forneceu durante o dia do seu consumo noturno.

Assim a energia produzida pelo sistema durante o horário de sol é consumida diretamente pela casa, e seu excedente injetado na rede para posteriormente ser compensada nos termos das regras vigentes.

Desde 17 de abril de 2012, quando entrou em vigor a Resolução Normativa da ANEEL nº 482/2012, o consumidor brasileiro pode gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis e inclusive fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade. Trata-se da micro e da minigeração distribuídas de energia elétrica, inovações que podem aliar economia financeira, consciência socioambiental e autossustentabilidade.

Fonte: APsystems 2021.

Há três componentes principais em uma solução de sistemas com microinversores APsystems:

MICROINVERSOR: que manipula dois ou quatro módulos fotovoltaicos de forma independente permitindo um design flexível, instalação mais fácil e um sistema mais eficiente.

UNIDADE DE COMUNICAÇÃO ENERGÉTICA (ECU): a unidade de comunicação de energia que envia dados de desempenho do módulo para um banco de dados da Internet, permitindo monitorar o desempenho individual de cada módulo em sua matriz.

MONITORAMENTO: o software de monitoramento (EMA) fácil de usar que permite o gerenciamento ininterrupto do painel solar através de qualquer dispositivo habilitado para a Web, como seu computador doméstico ou smartphone, e que permite o uso destas informações para manter seu sistema com eficiência máxima.

EMA AppAPsystems

O aplicativo de monitoramento e análise de energia da APsystems (Energy Monitoring and Analysis – EMA) permite que os proprietários de sistemas de microinversores da APsystems verifiquem o desempenho de cada módulo fotovoltaico em tempo real através de seus dispositivos móveis. Com uma interface gráfica fácil de usar é possível ver a geração do sistema por dia, mês, ano e de toda vida útil do sistema, bem como calcular com base no preço do kWh a economia alcançada.

Se uma matriz de módulos fotovoltaicos não estiver funcionando como o esperado, o monitoramento individual de cada módulo mostrará, pois o sistema de monitoramento dos microinversores mostrará qual painel (s) está com defeito e pode até enviar um alerta de e-mail imediato.

Os microinversores são ideais para uso em locais sombreados porque sua arquitetura paralela melhora drasticamente o rendimento de energia em comparação com os sistemas de inversores String/Parede convencionais. Mas pensar que esse é o único uso para eles é entender mal as vantagens da tecnologia. Os microinversores são ideais para uso em todas as situações. De fato, sua versatilidade os torna a única tecnologia de inversor que pode ser usada em todas as situações, desde um único módulo até instalações em escala de utilidades.

Infelizmente, nem todas as empresas de instalação solar oferecem microinversores de alta qualidade, e os clientes que desejam usar a energia solar precisam garantir que a empresa escolhida esteja equipada para fornecer as melhores instalações de painéis solares.

Ainda confuso? A Delta Solar está à disposição para ajudá-lo!

Você está pensando em mudar para energia solar e ainda tem dúvidas? Podemos ajudá-lo a decidir qual sistema é melhor para você. Enquanto algumas empresas oferecem apenas um tipo de tecnologia solar para todos, personalizamos cada solução solar de alta qualidade para sua propriedade e seu orçamento.

Para todas as suas necessidades de energia solar, confie na Delta Solar. Comece hoje!

(53) 3275-1222 / (53) 99906-7001 / (53) 92000-5258

2 comentários sobre “COMO FUNCIONA A ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA CONECTADA À REDE ELÉTRICA COM MICROINVERSORES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s